chester's blog

technology, travel, comics, books, math, web, software and random thoughts

Reproduzindo DVDs De Qualquer Região No Mac Mini (Morte Ao DRM)

| Comments

Introdução

Eu tenho um Mac mini conectado na minha TV – que eu chamo de “firewall da TV a cabo”, já que sua principal função é impedir que o sinal de TV chegue na televisão, e, a partir dela, invada meu cérebro. Apenas coisas da internet e mídias que eu introduzo nele podem passar, garantindo a minha satisfação e sanidade mental.

Optei por este micro como central de mídia porque é um hardware compacto, robusto e, admito, bonitinho. Mas produtos Apple são uma fonte de contradição na minha vida: por um lado, a qualidade justifica o preço mais salgado; por outro, a empresa pisa muito na chapinha quando o assunto é DRM, isto é, as restrições artificiais introduzidas pelos fabricantes para dizer onde, como e quando você vai assistir/ouvir/ler as obras de arte pelas quais pagou.

Godfather - Brando by Popartdks, on Flickr

No caso de DVDs, o que mais me incomoda é o “region locking“, isto é: um dia os barões da mídia dividiram o mundo em um punhado de regiões, para controlar onde e como você assiste os filmes pelos quais pagou. Os fabricantes (como a Apple) embutem essa proteção no leitor de DVD e no sistema operacional. Isso não atrapalha os piratas (que baixam o filme sem nenhuma restrição), mas impede que pessoas que pagam por filmes comprados em diferentes países possam assisti-los.

Ah, mas eles são bonzinhos: permitem que você mude a região do aparelho umas quatro ou cinco vezes – e só aí ele fica travado na última região escolhida. Dá vontade de realmente começar a piratear tudo, só de raiva, mas eu normalmente respiro fundo e uso o VLC para reproduzir estes DVDs. Além de reproduzir boa parte dos DVDs “alienígenas” (por tratar eles como DVDs de dados e decodificar por conta), ele possui muito mais recursos e é gratuito.

Até que um dia encontrei um DVD que não rolava no VLC nem a pau. E não era um DVD qualquer, era O Poderoso Chefão! O box todo. Não tinha como ficar sem assistir esse, mas é um absurdo eu terminar com o leitor travado em  uma região ou outra. Me deu cinco minutos e eu resolvi mostrar ao aparelho quem é que manda aqui, fazendo uma proposta que ele não poderia recusar – capisce?

Tornando o leitor region-free

ATENÇÃO: Este procedimento pode “tijolar” o seu leitor de DVD, tornando-o inútil. Nenhuma garantia cobre isso. Faça apenas se você se sentir à vontade com essas coisas e odiar DRM tanto quanto eu (a ponto de arriscar o drive/micro para vê-lo livre). Não me responsabilizo por qualquer prejuízo que você possa ter, ok?

A maior fonte de informações foi esta página – um pouco antiga (o cara tinha um Powerbook G4), mas precisa. O primeiro passo foi descobrir qual era o fabricante, o modelo e a versão do firmware do meu leitor. Para isso é preciso clicar na maçã > “About This Mac” e no botão “more info” para chamar o Profiler. Nele, abri o item “Disc Burning”, e descobri que o meu drive era um UJ-846 da Matshita e que o firmware era a versão FM3J.

Com essa informação em mãos, procurei nesta lista de desbloqueadores para leitores Matshita o meu modelo e firmware e baixei o software correspondente. Mas não foi só sair rodando (existem instruções no software, recomendo ler): primeiro era necessário ter certeza que a região já estava definida – o jeito seguro para isso é baixar o DVD Info X e verificar se ele devolve “Region x”, onde x é um número.

A segunda coisa é que o software verifica se você tem a versão mínima necessária do Mac OS X, mas um bug faz com que versões muito novas sejam recusadas (ele até coloca um botão de update, achando que vai ajudar, tadinho.) Se acontecer isso, a solução é enganar ele, trocando a versão no o arquivo /System/Library/CoreServices/SystemVersion.plist para uma mais antiga – o meu é o 10.5.8, mudei nas duas linhas para 10.4.9 usando o TextEdit e rolou.

Uma vez que o software Logo da campanha da Free Software Foundation para promover a consciência acerca dos males do DRM. Visite http://www.defectivebydesign.org/ para mais informações.esteja rodando, não interrompa ele, ou seu leitor quase certamente vai pro vinagre. Momento tenso: a barrinha ficou parada nos 80% uma cara, mas andou. A coisa levou uns dois minutos, acho, e no final ele pede pra dar reboot. Peralá: se você editou o arquivo acima, volte para o valor anterior antes de reiniciar, o Mac vai ficar doidão se você não fizer isso.

Quando você reiniciar, vai parecer que nada mudou, pois o DVD Player continua dizendo que a região está errada e dizendo que você tem apenas mais x mudanças pra fazer. Acontece que agora você pode reiniciar o contador de mudanças quando quiser – para isso pode usar o Region X, que permite trocar a região e reiniciar o contador de uma tacada só.

Conclusão

Ao final do processo, a saga dos Corleone corre solta aqui. Até o HandBrake (que eu uso para deixar meus filmes favoritos no HD) passou a ler o DVD, coisa que antes não acontecia (meio inesperado, mas enfim, não estou reclamando). Este processo deve funcionar para outros Macs com drives que estejam na lista do link informado acima – e possivelmente em outros se você encontrar o firmware.

Não é trivial, e valem os avisos acima sobre riscos e responsabilidade, mas pra mim era uma questão de princípios. Se para você também é, não deixe de visitar o site Defective By Design, uma campanha da Free Software Foundation que procura aumentar a consciência do público acerca de questões desta natureza.

Comments