chester's blog

technology, travel, comics, books, math, web, software and random thoughts

Para Cortar O Barulho Da Ventoinha, Corte a Voltagem

| Comments

Como um nerd que se preza, eu tenho um “servidorzinho” em casa. Após uma troca de ventoinha da CPU (Pentium III), me deparei com um problema muito chato: barulho.

Depois de procurar inutilmente uma ventoinha de maior qualidade (só encontrei para para CPUs/soquetes mais novos), me deparei com um hack meio assustador, mas que parecia fazer sentido (para um processador relativamente termo-eficiente como este): mudar a voltagem da ventoinha de 12V para 5V, diminuindo a rotação, e, por conseqüência, o barulho.

O mapa da mina está neste post do fórum Guia Do Hardware.Net – essencialmente você tem que remover os fios +12V (vermelho) e GND (preto) do conector que liga a ventoinha à placa-mãe, e ligá-los a um dos conectores de força sobressalentes dos drives, usando os fios de mesmas cores (já que, nestes conectores, vermelho significa +5V).

Dica: eu peguei uma ventoinha bem velha (daquelas que ligam nos conectores de força e não no conector de ventoinha da placa-mãe) e aproveitei o conector de força macho dela para ligar no fêmea da fonte do micro.

O resultado é que o barulho da ventoinha praticamente cessou, e o aumento de temperatura foi desprezível: subiu de 34 para 38 graus em situação normal. Com carga alta, chega a 45 (não medi antes da mudança, pena), o que está ainda bem abaixo do máximo recomendado para a CPU.

Claro que esses números variam de caso para caso, e é bom conferir em algum lugar confiável (ex.: The Heatsink Guide) a temperatura máxima da sua CPU, verificando que ela não seja atingida, especialmente em situações de carga alta (eu usei o cpuload para testar no Linux). Efeito colateral: mesmo mantendo o fio do sensor conectado, ele não dá mais a velocidade de rotação – mas isso não fez a menor falta.

DISCLAIMER: Faça por sua conta e risco. Não me responsabilizo por nada se a sua CPU explodir ou se o seu condomínio virar o novo Edifício Joelma. Mas fazendo em CPUs não muito agressivas (e que não estejam overclocked), e conferindo as pinagens corretamente (consulte as do *seu* equipamento), a modificação deve funcionar a contento.

Comments