chester's blog

technology, travel, comics, books, math, web, software and random thoughts

Festa no apê

09 Jan 2005 | Comments

E vamos a outro video tosco interessante (os autores têm outros, mas eu nem vi). Dessa vez é uma brincadeira com a música “Festa no ap”, do cantor-entidade-intergalática Latino.

Me custou acreditar que a música realmente existia (parece que é versão de uma tal Dragostea Din Tei) e que não foi adulterada em nem uma vírgula para avacalhar, mas a original é exatamente aquela – os caras apenas fizeram o clipe.

Internet explorer: infelizmente não tem mais como usar

07 Jan 2005 | Comments

Get Firefox!Essa parece eser uma das mais perigosas falhas de segurança descobertas no Internet Explorer até hoje.

Exagero? Clique no link e, na página, em “Test Now”. Ela cria um diretório na raiz do seu drive C – sem qualquer intervenção da sua parte. Segundo o autor, o método pode ser usado para manipular ou apagar qualquer arquivo do seu computador.

O Windows Update deve corrigir isso logo, mas a questão é outra. Integrar o browser ao sistema operacional não deu certo. Até eu, usuário satisfeito do IE desde o 2.0 (que era pouco mais que um Wordpad que entendia HTML), migrei para o Firefox. Não por aquela bobagem pseudo-hippie dos nerds sobre liberdade, e sim pela questão de segurança e qualidade.

Aproveitando o assunto: o Microsoft AntiSpyware, ferramenta contra softwares espiões e outros tipos de malware, entrou em fase de testes (beta), e o download é gratuito. Espero que a versão final venha no doce, afinal de contas já basta termos que comprar antivírus – a propósito, esse tipo de software é que deveria ser integrado ao sistema operacional…

The corporation

06 Jan 2005 | Comments

Nestes tempos em que documentários do calibre de Tiros em Columbine, Super Size Me e Farenheit 9/11 chamam a atenção, é muito estranho que The Corporation tenha tido tão pouco destaque.

Pelo que pesquisei, ele esteve apenas em uma mostra de cinema e mais uma ou outra sala. Só o descobri por estar de folga, já que mesmo na TV paga ele só aparece à tarde ou de madrugada.

Uma pena, pois é muito bem acabado e interessante. Como sugere o título, fala sobre as mega-corporações e o impacto de suas operações no mundo todo. Para quem quiser e puder, também vai passar na HBO (dia 15 às 03h30) e na HBO2 (dia 7 às 14h e dia 16 às 06h30).

Luto

04 Jan 2005 | Comments

Péssima maneira de iniciar o ano. Apesar do seu trabalho ser eterno, infelizmente Mr. Eisner nao o era, e faleceu ontem.

Coincidentemente, neste mesmo dia o History Channel passava um excelente documentário sobre quadrinhos – claro, sob uma perspectiva histórica. Ali um bem-humorado Frank Miller admitia ter se inspirado em (ou, nas palavras do próprio, “roubado do início ao fim”) uma antiga história do Spirit para compor uma personagem.

Miller chegou a contar o fato ao próprio Eisner, que comentava despretensiosamente – quase alheio ao fato de ser uma lenda viva.

Quem parar de ler quadrinhos agora tem uma boa justificativa. Este foi, sem dúvida, o dia em que os quadrinhos morreram.

Brad templeton

04 Jan 2005 | Comments

Brad Templeton, Membro da EFFAinda que a Electronic Frontier Foundation não realize sua missão de proteger os “direitos digitais” do cidadão, eles já ajudam empregando um batalhão de gente legal – desde caras como Cory Doctorow, do Boing Boing, até Brad Templeton, de quem gostaria de falar hoje.

Dentre outras pérolas, ele é tido como autor da famosa teoria segundo a qual caso Bill Gates viesse a encontrar uma nota de US$ 1000 no chão, ele não deveria abaixar para pegá-la, pois o tempo gasto com o gesto supera o valor da nota. Também foi quem sugeriu usar pontos para separar os níveis diferentes de domínios em URLs (sim, ele é o verdadeiro “ponto em .com”, ao contrário do que marqueteiros sem-noção possam sugerir). Isso sem falar que ele criou o rec.humor.funny, um dos mais antigos, mais lidos (no passado) e mais polêmicos grupos da USENET.

Mas um dos valores mais fortes que ele traz são os ensaios em que ele formaliza e esclarece temas relevantes para os usuários da Internet. Bem versado tanto nos aspectos técnicos quanto nos legais, ele clareia bem assuntos sobre os quais normalmente se fala muita besteira, como copyright e spam, para citar alguns.

Vale a pena navegar no site dele antes de sair pelos bares pregando o fim das patentes (sim, eu ouvi isso num bar outro dia – ok, preciso freqüentar bares melhores) ou o que quer que seja a onda da vez.

E se nada disso interessar, ele ao menos tem dúzias de panorâmicas do Burning Man!

Desvendando os quadrinhos

20 Dec 2004 | Comments

Depois de quase uma década, foi lançado no Brasil o Desvendando os Quadrinhos de Scott McCloud. Valeu a espera: é leitura tão obrigatória quanto <a href=”http://www.submarino.com.br/books_productdetails.asp?Query=ProductPage&ProdTypeId=1&ProdId=54251&franq=102414” taregt=_blank>Quadrinhos e Arte Seqüêncial</a>, de Will Einser.

Assim como o livro do Eisner, este tem uma cobertura universal o suficiente para não se tornar desatualizado. E o único assunto menos coberto – os quadrinhos na Web – é fartamente trabalhado no seu site (que já foi comentado aqui antes).

E por falar no site, também gostei de Bobo Puppyhead. Viva os quadrinhos não-desenhados!

O Cara Tossiu…

11 Dec 2004 | Comments

<img src=”/img/blig/daileon.jpg” style=”margin:4px; float:left;border:1px solid black”alt=”o rei igual o dinheiro de passar” />É incrível, mas tem gente perguntando se isso aqui virou um site pornô, tudo por causa do último post.

Preciso lembrar que a minha formação não é só pornografia, tem também bastante tosqueira – como a impagável animação Daileon e Jaspion, proibida para menores não por seu conteúdo, mas porque este público é novo demais para ter assistido ao seriado.

Sexo em público

07 Dec 2004 | Comments

cena do programa de TV: a apresentadora agita o público, enquanto a participante 'mete as caras' na sua 'tarefa'.(ATENÇÃO: os links deste artigo são impróprios para escritório)

Tudo começa quando, estupefato, um amigo me envia o link para este vídeo, no qual várias garotas japonesas masturbam-se e fazem sexo livremente em público, supostamente com qualquer um que estivesse passando pelo local. Não tem o menor jeito de armação, parece mesmo que algumas garotas toparam fazer essas loucuras na frente da câmera.

Numa frustrada tentativa de encontrar explicação, tudo o que achei foram mais coisas orientais bizarras do gênero, das quais destaco duas. A primeira é esta coletânea de flagras de pessoas transando em automóveis, cujas atividades são subitamente interrompidas pelo fotógrafo espírito-de-porco.

A segunda é, de longe, a mais hardcore. Pelo pouco que entendi, é um programa de televisão, cujo público é composto inteiramente por garotas. Como nos programas dominicais daqui, elas participam de gincanas, com um “pequeno” detalhe: tais competições envolvem atividades sexuais com parceiros da produção. No final rola até uma disputa de tesoura-papel-e-pedra para ver quem leva o grande “prêmio”.

Eu tenho *muito* que aprender direito esse idioma…

Passando o bastão

03 Dec 2004 | Comments

Tenho bastante assunto represado, mas pouquíssimo tempo livre no momento. Para não frustrar os visitantes (mesmo correndo o risco de perdê-los na comparação), recomendo o Liberal libertário libertino. O blog funciona em sinergia com o site, ambos contendo artigos e reflexões do autor.

O conteúdo fala por si, é fantástico. E, ainda que não fosse, qualquer um que fundamente seu raciocínio com pérolas como “(…) putaria não é fácil. Como qualquer libertino sabe, uma boa bacanal demanda tremenda logística” e use termos do calibre de “pescotapa” merece uma atenção maior.

UPDATE: Quando eu já me achava satisfeito com as elocubrações socio-psicológicas do autor, encontro esta brilhante análise sobre o monopólio da Microsoft. Finalmente alguém produziu um texto laico, coerente e acessível sobre o assunto. Brilhante.