chester's blog

technology, travel, comics, books, math, web, software and random thoughts

Front quadrinhos

01 Feb 2004 | Comments

A Front Quadrinhos é um projeto/publicação bastante interessante, que usa o experimentalismo com responsabilidade. Isso, aliado ao fato de cada edição abordar um tema específico, acaba fazendo com que nem tudo o que se vê agrade a todos os paladares, mas no final das contas sempre tem alguma história que se sobressai e justifica as experiências.

Eu adoraria comentar a evolução a cada edição, mas os preços muito salgados (girando em torno dos R$ 30) me permitiram adquirir algumas poucas. Dentre elas, recomendo a de número 13, que trata do assunto feminilidade. O consolo é que as grandes editoras (particularmente as de comics) têm me incentivado a comprar menos quadrinhos, o que financia uma espiadela nesta idéia bacana de vez em quando.

Bug no internet explorer 5.0

29 Jan 2004 | Comments

Uma vez eu dei de cara com um bug no IE5, que fazia o browser travar quando um comando errado era inserido numa página HTML. Depois de contactar a Microsoft, publiquei uma página a respeito – só que a página foi tão mal-indexada que acho que ninguém nunca entrou.

Achei a página esses dias e coloquei aqui. Não creio que ainda se façam páginas com este browser em mente, mas é interessante – até para lembrar como é importante ter um mínimo de preocupação com a visibilidade nos Googles da vida ao publicar na web.

“Juventude” Cesar Maia

05 Jan 2004 | Comments

Eu não costumo falar de spam por dois motivos: primeiro porque que o SpamBayes faz um excelente (e gratuito) trabalho se livrando dele, e segundo que tem gente que fala do assunto com mais competência e bom-humor do que eu.

Hoje o software me surpreendeu deixando passar o spam abaixo, recebido de uma tal Juventude Cesar Maia. É interessante que, além de não morar no Rio, eu me identifico mais com o Michael Jackson ou com o Chewbacca do que com o Cesar Maia!

Tudo bem, faz parte da “cultura” do spam ignorar completamente o público-alvo – e, até um certo ponto, condiz com o comportamento do político em questão. O que me tirou do sério foi o aviso do final (e nem por causa do horroroso “informação de informativo”) .

Fiz questão de desobedecer e divulgar o spam na íntegra (com negrito na parte que me chateou):

</p>
Somos um grupo de jovens que se identifica com o perfil de gestão pública de Cesar Maia e se empenha pela divulgação de suas idéias, programas, projetos, vivenciando a realidade política do município do Rio de Janeiro.
ou envie e-mail para juventudecesarmaia@globo.com
Assim você conhecerá melhor nosso trabalho e passará a receber nosso boletim semanal.
Juventude Cesar Maia

</p>

A Juventude Cesar Maia é um grupo apartidário.

Seus membros são todos admiradores do trabalho de Cesar Maia.

Não somos um órgão oficial.

Nosso serviço é gratuito e feito por voluntários.

É vedada a publicação total ou parcial de qualquer informação de informativo,

sendo necessária a permissão dos coordenadores da JCM.

Caso não queira mais receber nosso newsletter,

ou receber qualquer informação sobre a JCM

envie um mail para:

Coordenação:

Ana Claudia Lusquinos (alusquinos@ig.com.br)

Daniel Beltran (danielbeltran@globo.com)

Fabrizio Cerqueira (fabriziocerqueira@yahoo.com)

Quintino Gomes Freire (quintinogf@uol.com.br)

E já que o assunto é atari…

03 Jan 2004 | Comments

Eu já vi coisas espantosas serem feitas no Excel – de geradores de código a sistemas de geoprocessamento real-time. Mas esse Nobuya Chikada fez por merecer seu singelo pseudônimo de Japanese Excel Crazy Guy: ele criou um Pac-Man e um Space Invaders, ambos usando células de tamanho microscópico e macros!

Roda 100% no Office XP, só precisa mudar o nível de segurança pra “médio”. Experimente dar um zoom de 200% no Space Invaders. O inglês na página dele é meio tosco (mesmo pros meus padrões), mas quem faz um treco desses com VBScript já cumpriu sua missão na terra.

Quadrinhos atari

02 Jan 2004 | Comments

<img src=”img/blig/atariage.jpg”alt=”capa da revista em quadrinhos do Yars’ Revenge” align=”left” >O Atari Age se destaca dos outros sites sobre o videogame pelo preciosismo com que é construído. Eu comecei a fuçar por causa dos jogos em desenvolvimento: tem até um clone do Dance Dance Revolution!

Mas o melhor foi descobrir que o site disponibiliza todos os quadrinhos que acompanhavam os cartuchos de lá (claro que os nossos cartuchos meia-boca não tinham esse tipo de luxo).

É interessante ver as primeiras histórias do Esquadrão Atari (aparentemente mais antigas e infantis que aquelas publicadas pela Abril), bem como a explicação para o Yars’ Revenge (ou, pelo menos, a explicação que os caras bolaram). Dá pra perder um tempo.

Sentimental (?) shooting

01 Jan 2004 | Comments

Quem já jogou em MSX conhece duas das maiores famílias de jogos japoneses: os “atire em 800 naves” e os “tire a roupa da menina”. Ontem eu descobri o Sentimental Shooting, que de sentimental não tem nada: nele você tem que atirar em 800 naves e tirar a roupa da menina.

Cada fase (i.e., garota) tem dois momentos: no primeiro você tem que destruir todos os pedaços da roupa (se faltar um só já era). Quando a coitada está apenas de calcinha e sutiã, você atinge o segundo momento, um boss stage no qual você pode terminar o “serviço”.

O nível de dificuldade é acima da média (eu tive sorte de ter dois fudebas em casa, que suaram um pouco mas detonaram as duas primeiras fases). Nem sei se o jogo é “comprável” (diz-se por aí que os gráficos são chupados do Sentimental Grafitti, daí o nome), mas dá pra achar fácil no Kazaa.

UPDATE: Achei o site do while(1);, o grupo japopnês que criou o Sentimental Shooting. Tem uma versão trial aqui.

Enigmas

01 Jan 2004 | Comments

Uma vez eu mencionei uma brincadeira de salão na qual um participante narra uma história incompleta, e os outros tentam adivinhar a parte oculta da da mesa, fazendo perguntas ao narrador.

Volto ao assunto porque, procurando por “enigmas”, encontrei algumas páginas com histórias desse tipo (que foram úteis durante o ano-novo). Destaco a GeniusLand, que, apesar do MIDI chato, tem praticamente todas as histórias que eu conhecia, num formato bacana para quem quer contar. Só não vai ler tudo, senão você não vai poder jogar sem ser o narrador!

Meu mundo caiu

26 Dec 2003 | Comments

Sabe aquela história de que a água escorrendo da pia sempre gira num mesmo sentido no hemisfério norte, e no sentido oposto no hemisfério sul? Pois é, é mentira. E o lance de o ser humano só usar 5% (ou 10%, dependendo da fonte) do cérebro? Cascata também.

Esta época do ano (em que a criançada começa a descobrir que o Papai Noel não existe) é bem apropriada para a leitura do Projeto Ockham, um site que desconstrói uma série de mitos desse gênero, procurando, em suas próprias palavras, “estimular a análise racional, ao invés da crença cega em informações de origem duvidosa”. Demorou.